Rua: Padre Tiago Avico, 1815
Candelária - Natal/RN
terça-feira, 22 de janeiro de 2019.
AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE A IMPORTÂNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO

O Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no RN (SINTRAJURN), juntamente com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB RN), Associação Norteriograndense dos Advogados Trabalhistas (Anatra), Associação dos Magistrados do Trabalho da 21ª Região (Amatra 21), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT RN) e Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat), promoveram nesta segunda-feira, 21 de janeiro, uma audiência em Defesa da Justiça do Trabalho. O evento ocorreu no auditório da OAB.

A ação é uma contraofensiva às declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que afirmou que há uma proposta em estudo para acabar com a Justiça do Trabalho. A afirmação foi feita durante entrevista concedida ao telejornal SBT Brasil, do SBT, no dia 3 de janeiro, a primeira após tomar posse. Mesmo assim, o presidente do TST, João Batista Brito Pereira enviou ofício aos TRTs pelo Brasil dizendo confiar na palavra do presidente de que não teria nenhuma medida nesse sentido.

A audiência reuniu autoridades, políticos, advogados, sindicalistas e lotou o auditório. Os presentes ressaltaram os custos altos que seriam gerados com tal extinção, principalmente pelo SUS e INSS, além de discorrerem sobre a celeridade da JT frente a outros ramos da Justiça no país. Lembraram também a importância da mediação e da imparcialidade dos magistrados e ainda que, os bons empresários, devem ter a JT como parceira, pois ela impede a concorrência desleal dos desonestos.

O SINTRAJURN tem adotado a postura de união com as demais categorias, e lembrou que a diretoria costuma ir sempre à Brasília para tratar de assuntos de interesse da categoria. "Precisamos nos unir diante de tudo que está acontecendo, precisamos ter discernimento, calma, pois há alguns anos já existe essa discussão sobre o fim da Justiça do Trabalho e esperamos que dessa vez sirva para fortalecê-la, pois com a união da sociedade podemos mostrar o valor do trabalho desenvolvido", ressaltou o coordenador-geral Cláudio Bulhões, que compôs a mesa diretora do evento.

A ação ocorreu em todo o país, alguns estados optaram por realizarem Atos Públicos para se aproximar ainda mais da sociedade. Essa é a primeira de uma série de ações que as Entidades deverão promover para evitar que qualquer medida que vise a extinção da Justiça do Trabalho seja tomada. O intuito é mostrar à sociedade a importância da Justiça do Trabalho e as consequências desastrosas de uma possível extinção. Desse evento sairá um documento que deverá ser entregue aos parlamentares potiguares em Brasília.


Mais Fotos